REPARAÇÕES das seguintes as centralinas automóvel
ABS

O sistema de ABS (para a expressão alemã Antiblockier-Bremssystem), embora mais frequentemente traduzido para a inglesa Anti-lock Braking System) é um sistema de travagem que evita que a roda bloqueie (quando o pedal de travão é pisado fortemente) e entre em derrapagem, deixando o automóvel sem aderência à estrada. Assim, evita-se o descontrole do veículo (permitindo que obstáculos sejam desviados enquanto se trava) A derrapagem é uma das maiores causas ou agravantes de acidentes rodoviários.
Os primeiros sistemas ABS foram desenvolvidos inicialmente para aeronaves. O sistema de ABS actual foi criado pela empresa alemã Bosch, tornando-se disponível para uso em 1978, com o nome "Antiblockiersystem".O ABS actual é um sistema electrónico que trabalha conjuntamente com sensores, lê a rotação de cada roda e compara-a com a velocidade do carro. Em situações de travagem normal, o sistema ABS não é activado. Quando a velocidade da roda aumenta o sistema de ABS envia sinais para válvulas e bombas no sistema de óleo de travagem (Sistema hidráulico ou bomba hidráulica do ABS) , aliviando a pressão. Essa operação causa uma vibração e quando se "pisa fundo" no pedal do travão este actua em fracção de segundos permitindo uma travagem em segurança do veículo.

Coloque-nos as suas dúvidas. Preencha o formulário de reparação.
Quanto mais informações nos der sobre a avaria mais completa será a nossa resposta.

AIRBAG

O sistema de Airbag é um componente de segurança dos veículos automóveis e alguns motorizados que funciona de forma simples: quando o carro sofre um grande impacto vários sensores dispostos em partes estratégicas do veículo (Frontal, Traseiro, Lateral Direito e Lateral Esquerdo) são accionados emitindo assim sinais para uma unidade de controle (centralina de airbag). Os airbags são uma ajuda ao cinto de segurança e reduzem o risco da cabeça e a parte superior do corpo de um ocupante bata em alguma parte no interior do veículo. Numa fracção de segundos a centralina verifica qual dos sensores foi atingido e assim acciona o airbag mais adequado. Este dispositivo é constituído por “pastilhas” de nitrogénio que são accionadas por uma descarga eléctrica pela centralina dentro de um "balão de ar" muito resistente, que é o próprio Airbag, este por sua vez se enche rapidamente amortecendo assim o choque e evitando que motorista e passageiros sofram danos físicos principalmente no rosto, peito e coluna. Para evitar o sufocamento o Airbag vai perdendo pressão após o embate. Actualmente existem modelos que calculam a severidade do impacto e calculam a intensidade com que o Airbag deve abrir.

Coloque-nos as suas dúvidas. Preencha o formulário de reparação aqui.
Quanto mais informações nos der sobre a avaria mais completa será a nossa resposta.

BSI

As unidade de BSI, ou módulos multifunções são pequenas caixas eletrónicas que incorporam relés e fusiveis no seu exterior.
Estas unidades controlam e auxiliam todo o equipamento elétrico do carro e controla desde as luzes ao fecho central passando também pela função das escovas limpa vidros.

Coloque-nos as suas dúvidas. Preencha o formulário de reparação aqui.
Quanto mais informações nos der sobre a avaria mais completa será a nossa resposta.

CDI (Motos)

Os CDI´s (Capacitor discharge ignition) são uma pequenas caixas pretas electronicas que equipam a maioria dos motociclos modernos e deselvolvidos especialmente para motores mais potentes e pequenos.
O seu funcionamento é parecido com uma ECU ou centralina de motor dos veículos automóveis. A primeira mota a utilizar este sistema electrónico foi comercializada pela Kawasaki.
Hoje em dia as CDI´s controlam não só a ignição a injecção, a gestão de funcionamento da mota e também o sistema de imobilizador.

Coloque-nos as suas dúvidas. Preencha o formulário de reparação aqui.
Quanto mais informações nos der sobre a avaria mais completa será a nossa resposta.

DIREçÃO ASSISTIDA

A direção assistida foi inventada nos anos 20 por Francis W. Davis e George Jessup em Waltham, Massachusetts EUA. A Chrysler Corporation introduziu o primeiro sistema de direção assistida disponível ao público em 1951 no modelo Chrysler Imperial sob o nome de Hydraguide.
A maioria dos novos automóveis tem direção assistida, apesar de nos anos 70 e 80 isso ser a excepção à regra, pelo menos nos automóveis europeus. A direção assistida eléctrica, como a encontrada no Chevrolet Cobalt, Acura NSX, Saturn VUE V6, Toyota MR2 de 2ª geração e na maioria dos FIATs e Lancias, é constituida por componentes eléctricas. Sensores detectam movimento e o binário (torque) da coluna de direção e um módulo computorizado (Centralina) aplica a potência necessária à assistência através de um motor eléctrico. Isto permite que vários graus de força possam ser aplicados dependendo das condições de condução.
De notar que na maioria dos carros do grupo FIAT a força pode ser regulada usando um botão "CITY" que permite escolher de entre duas curvas de assistência (boost curve), enquanto que no grupo Volkswagen/Audi, a força é regulada dependendo da velocidade do automóvel. Em caso de falha de algum componente, uma ligação mecânica como a cremalheira e pinhão funciona como reserva de maneira semelhante aos sistemas hidráulicos.
O software no módulo computorizado (centralina) permite alterar certas caracteristicas da direção assistida eléctrica de acordo com as preferências dos projectistas do veículo.

Coloque-nos as suas dúvidas. Preencha o formulário de reparação aqui.
Quanto mais informações nos der sobre a avaria mais completa será a nossa resposta.

MOTOR

Fazemos reparações em centralinas: Motor - Ignição - Injecção
Todos motores de injecção, quer sejam aspirados, turbo ou turbo-diesel, tem um pequeno computador chamado ECU (Electronic Control Unit ou centralina de motor) para controlar o combustível e o ângulo de ignição, entre outros parâmetros de funcionamento do motor. Estas ECUs substituem os carburadores e os distribuidores mecânicos. Estas unidades são potentes microcomputadores de 16 ou 32bits que processam entre 5 a 10 milhões de operações por segundo. Um motor moderno tem que preencher uma série de requisitos, nomeadamente conseguir um bom arranque a frio ou controlar as emissões de poluentes. Também é espectável que estes veículos sejam divertidos de conduzir e tenham uma performance aceitável, de acordo com os requisitos pretendidos para o modelo de automóvel, sejam quais forem as condições de utilização.
A gestão electrónica dos motores faz a leitura de cerca de 50 sensores, tais como o sensor de oxigénio, o do caudal de ar (MAF), pressão do pedal do acelerador, pressão do turbo, entre outros. Esta informação é processada em tempo real e mediante parâmetros pré-programados são activadas saídas para actuadores, conseguindo resolver as condições mais adversas e garantindo uma correcta mistura ar-combustível, através do controlo destas saídas ou parâmetros do motor como a ignição, injectores ou a pressão do turbo. Na ECU existe um chip (eprom) que contém uma matriz de valores (parâmetros pré-programados) que informam o computador de qual a quantidade de combustível e ar que devem injectar no motor, em várias condições como rotação, carga do motor, etc. Esta matriz chama-se mapa de injecção. Neste mapa também está por exemplo a pressão máxima do turbo e a limitação de velocidade em certos modelos.

Coloque-nos as suas dúvidas. Preencha o formulário de reparação aqui.
Quanto mais informações nos der sobre a avaria mais completa será a nossa resposta.

QUADRANTES
Mercedes E, C, CLK,  E e Vito Reparação do Pixel, Lcd,  Iluminação e Velocimetro.
Audi A3, A4, A6 Reparação da Iluminação, Pixel, Lcd Velocimetro e Ponteiro de RPM
Peugeot 206, 406, 806 e Partner Reparação de Velocimetro e Ponteiro de RPM
BMW Reparação de Lcd
Citroen C5 Berlingo Reparação de Velocimetro e Ponteiro de RPM
Coloque-nos as suas dúvidas. Preencha o formulário de reparação aqui.
Quanto mais informações nos der sobre a avaria mais completa será a nossa resposta.

© AUTOCENTRALINAS. 2017.